Enxaguante bucal caseiro X industrial: quais as principais diferenças?

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por admin
em maio 26, 2022

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Quando se fala em rotina de higiene bucal, muitas pessoas conseguem associar essas palavras a escova e pasta de dentes, assim como ligam ao fio dental. Entretanto, quase nenhuma delas pensa no enxaguante bucal. 

Apesar de não ser um ítem indispensável para ter uma boa higiene quando o assunto é saúde bucal, o enxaguante atua como auxiliar na limpeza, promovendo diversos benefícios, como o bom hálito. 

Entretanto, para aquelas pessoas que já fazem o uso, muitas optam por fazê-lo de forma caseira. 

Dessa forma, naturalmente, cria-se uma comparação onde as pessoas se questionam se o produto feito em casa realmente é bom e cumpre todas as funções de um industrial. 

Portanto, confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre a diferença desses dois tipos de enxaguante para tornar a sua higiene bucal ainda melhor. 

Para que serve o enxaguante bucal?

Antes de entender as principais diferenças entre eles, primeiro é importante compreender qual a importância desse componente em sua rotina de higiene bucal. 

Esse tipo de produto tem como principal objetivo matar as bactérias presentes na boca, auxiliando na limpeza da mesma. 

Além de ser um componente a mais quando o assunto é prevenção de cáries e amarelamento dos dentes, problemas que necessitam de tratamentos como clareamento dental.

Entretanto, essa ferramenta de higiene deve ser usada de forma responsável e de acordo com orientação médica. Isso porque, o enxágue bucal acaba matando todas as bactérias da boca, inclusive aquelas responsáveis por questões essenciais como as que ajudam no processo de digestão da comida. 

Portanto, o uso sem recomendações pode ocasionar em problemas relacionados à mudança de paladar, além de manchas no dente, questão em que muitos pacientes se veem precisando pesquisar por clareamento dental preço e buscando realizar o procedimento. 

Tipos de enxaguante bucal

Como o título já afirma, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, não existe apenas o antisséptico industrial que pode ser comprado em mercados, farmácias e outros comércios. 

Além desses, existem outras formas de enxaguantes que são feitos de forma caseira, através de ingredientes naturais. Conheça quais são:

  • Cravo da Índia
  • Própolis
  • Óleo essencial de Melaleuca
  • Óleo essencial de Hortelã

Dessa forma, esses componentes servem de enxague bucal pois atuam dentro da boca de forma antibactericida, entretanto de uma forma menos agressiva, sendo menos prejudicial à boca do que os comercializados. 

Além disso, por serem naturais, muitos desses ainda fazem o papel de auxiliar em doenças como gengivite, cáries e aftas, principalmente em pessoas que utilizam ortodontia invisível que podem acabar machucando suas bocas. 

Em suma, esses enxaguantes caseiros podem ser facilmente feitos e é possível encontrar receitas, tanto com profissionais da área, quanto com dentistas, quando em buscas na internet. 

Em síntese, os ingredientes não fogem muito dos componentes principais misturados à água. 

Portanto, para aqueles que podem optar por caseiros, que possuem tempo para fazer e usar esse recurso, é indicado a troca do industrial, pois este pode ser muito agressivo e se usado de forma errada, pode chegar a causar doenças na boca. 

Vale lembrar que não é indicado o uso de enxágues bucais industriais todos os dias, pois, devido ao produto ser considerado extremamente forte, ele pode causar enfraquecimento de recursos e bactérias naturais da boca que não devem ser exterminadas. 

Benefícios do enxaguante bucal 

Apesar de não ser obrigatório, o antisséptico bucal pode ser um bom aliado na prevenção de diversas doenças que podem surgir na boca, o que previne que o paciente venha precisar de tratamentos ou pesquisar sobre tipos de clareamento dental.

Dessa forma, apesar de promover uma ação antibactericida e servir como um esterilizador na boca, o uso dele não substitui a escovação, muito menos o uso do fio dental. 

Entretanto, ele ajuda na prevenção de formação de placas bacterianas e até mesmo cáries, todos esses problemas advindos de restos de alimento na boca. 

Além disso, ele também ajuda na prevenção do tártaro. Doença que acaba fazendo com que o paciente tenha que pesquisar sobre valor clareamento dental, uma vez que ele escurece os dentes. 

Em suma, é muito importante que o enxaguante bucal (principalmente o industrial) seja utilizado da forma correta para que ele possa ser um aliado para a saúde bucal e não um vilão, causador de doenças como a gengivite. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.